REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/24898
Tipo: Dissertação
Título: A tessitura do medo na literatura brasileira: o insólito terror naturalista em "Demônios", de Aluísio Azevedo
Autor(es): Castillo, Wagner Bonilla
Primeiro Orientador: Navas, Diana
Resumo: A presente pesquisa busca refletir sobre os domínios literários do terror e os códigos que o constituíram ao longo do tempo: seu papel de subverter os padrões dominantes dentro de um contexto histórico-cultural, sua capacidade de transformação no diálogo intercultural, a representação dos medos no processo de construção social, e sua relação com o Outro. Rastreamos seu surgimento nas novelas góticas, perpassando pelo Romantismo e Ultrarromantismo, bem como os possíveis marcadores de marginalização herdados ao qual o gênero se submeteu e, por fim, seu prevalecimento frente à crítica literária brasileira nas últimas décadas. Nossa pesquisa assume como corpus o conto “Demônios”, publicado em 1891, por Aluísio Azevedo, em sua versão integral. Almeja-se discutir as estratégias narrativas empregadas na construção dessa obra, e como elas garantem qualidade estética a esta narrativa pertencente ao gênero terror. Propõe, assim, a análise do conto pelo recorte de um texto com arquitetura gótica, fantástica e ao mesmo tempo naturalista, que culmina em um experimental terror. Para a realização desse intento, nos apropriamos de uma ferramenta analítica pautada nos três pilares da escrita gótica evidenciados por Júlio França. No primeiro pilar, “locus horribilis”, balizamo-nos nas reflexões de Edmund Burke e H.P. Lovecraft. Para o segundo, a “presença fantasmagórica do passado no presente”, contamos, novamente, com os estudos de Burke somados às ilações de Giorgio Agamben sobre os fantasmas, apoiando-nos, também, nas obras de Virgílio e Dante Alighieri. No último pilar, a “personagem monstruosa”, recorremos a pensadores como Aristóteles, e nas reflexões de Jorge Luis Borges, Noël Carroll, Wolfgang Kayser e, principalmente, nos estudos de Victor Hugo. À vista disso, por fim, buscamos ressignificar esse peculiar capítulo da produção aluisiana, contribuindo com levante de estudos críticos da literatura de terror brasileira
Abstract: This research seeks to reflect on the literary domains of terror and the codes that constituted it over time: its role in subverting dominant patterns within a historical-cultural context, its capacity for transformation in intercultural dialogue, the representation of fears in the process of social construction, and its relationship with the Other. We track its emergence in Gothic novels, passing through Romanticism and Ultraromanticism, as well as the possible inherited marginalization markers to which the genre has undergone and, finally, its prevalence in the face of Brazilian literary criticism in recent decades. Our research assumes as corpus the short story “Demons”, published in 1891, by Aluísio Azevedo, in its full version. The aim is to discuss the narrative strategies employed in the construction of this work, and how they guarantee the aesthetic quality of this narrative belonging to the horror genre. Thus, it proposes the analysis of the short story by cutting a text with Gothic architecture, fantastic and at the same time naturalist, which culminates in an experimental horror. To carry out this intent, we appropriated an analytical tool based on the three pillars of Gothic writing highlighted by Júlio França. In the first pillar, “locus horribilis”, we base ourselves on the reflections of Edmund Burke and H.P. Lovecraft. For the second, the “phantasmagorical presence of the past in the present”, we again rely on Burke's studies added to Giorgio Agamben's inferences about ghosts, also relying on the works of Virgílio and Dante Alighieri. In the last pillar, the “monstrous character”, we turn to thinkers like Aristotle, and in the reflections of Jorge Luis Borges, Noël Carroll, Wolfgang Kayser, and, mainly, in the studies of Victor Hugo. Given this, finally, we seek to give new meaning to this particular chapter of Aluisian production, contributing to a rise in critical studies of Brazilian horror literature
Palavras-chave: Terror
Gótico
Fantástico
Terror
Gothic
Fantastic
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Citação: Castillo, Wagner Bonilla. A tessitura do medo na literatura brasileira: o insólito terror naturalista em "Demônios", de Aluísio Azevedo. 2021. Dissertação (Mestrado em Literatura e Crítica Literária) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2021.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/24898
Data do documento: 9-Dez-2021
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Wagner Bonilla Castillo Mendonça.pdf798,04 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.