REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/24401
Tipo: Dissertação
Título: O narrador e o efeito de horror em narrativas da literatura brasileira
Autor(es): Máximo, Ana Beatriz Cruz
Primeiro Orientador: Oliveira, Maria Rosa Duarte de
Resumo: O presente trabalho propõe-se a analisar as maneiras como o posicionamento do narrador e seu discurso, aliados aos componentes de tempo-espaço, determinam a construção da atmosfera e da emoção do medo em contos de horror da Literatura Brasileira publicados entre o final do século XIX e o início do século XX. Para isso, selecionamos como corpus de pesquisa três contos – “Demônios” (1891), de Aluísio Azevedo, “O bebê de tarlatana rosa” (1910), de João do Rio, e “Noturno nº 13” (1920), de Gastão Cruls –, tendo por critério principal o fato de usarem dispositivos diferentes para atingir o efeito de horror, desde o posicionamento dos narradores centrados na primeira pessoa, porém, em deslocamento na diegese, como personagens (autodiegético) ou nas margens da história (homodiegético) e como presenças espectrais, até o uso da metaficção, do mascaramento carnavalesco ou do fantasma como núcleos desencadeadores do horror. A pergunta norteadora do trabalho questiona se a posição do narrador é primordial para construir o efeito de medo em narrativas de horror e a hipótese geral do trabalho é a de que esse posicionamento do narrador aliado à construção das coordenadas de tempo-espaço pode influenciar na construção da atmosfera de medo. Organizada em três capítulos, a dissertação inicia-se com uma apresentação sobre as principais concepções dessa modalidade literária, baseada nos estudos de Howard Philips Lovecraft, Edgar Allan Poe, Tzvetan Todorov, Xavier Aldana Reys, Stephen King e Edmund Burke. No segundo capítulo, adentramos à teoria do narrador, que foi pautada nas investigações teóricas de Wayne Booth, Maria Lucia Dal Farra, Gérard Genette e Carlos Reis. Já no terceiro capítulo, faremos as análises dos contos escolhidos à luz dos fundamentos teóricos que embasaram a pesquisa. Como conclusão, a partir da análise do corpus, consideramos a validade da hipótese, ao demonstrar o quanto a figura do narrador e seu posicionamento na narrativa, no jogo entre presença e ausência, é capaz de produzir a atmosfera propícia para que se instale o efeito de medo no leitor
Abstract: This research proposes to analyze the ways in which the narrator’s positioning and his speech, allied to the time and space components, determine the construction of the atmosphere and emotion of fear in horror short stories in Brazilian Literature, published between late 19th century and early 20th century. For that, we selected as corpus of this research three short stories – “Demônios” (1891), from Aluísio de Azevedo, “O bebê de tarlatana rosa” (1910), from João do Rio and “Noturno nº 13” (1920), from Gastão Cruls –our main criterion was the fact that they use different tools to achieve the horror effect, from the position of the narrators centered on the 1st. person, however, shifting between being in the diegesis as characters (autodiegetic) or on the margin of the story (homodiegetic), as spectral presences, to the use of metafiction, carnival or ghost masking as triggering cores of horror. The guiding inquiry of this research questions if the narrator’s position is primordial to construct the effect of fear in horror narratives and the general hypothesis is that this position, allied to the construction of time and space, can influence the construction of an atmosphere of fear. Organized in three chapters, this dissertation begins with a presentation of the main conceptions of this literary modality, based on the studies of Howard Philips Lovecraft, Edgar Allan Poe, Tzvetan Todorov, Xavier Aldana Reys, Stephen King and Edmund Burke. In the second chapter, we go through the narrator’s theory, which was already seem by the theoretical investigations of Wayne Booth, Maria Lucia Dal Farra, Gérard Genette and Carlos Reis. In the third chapter, we analyzed the short stories selected through the theoretical foundations that supported this research. We concluded, through the corpus’ analysis, that our hypothesis is valid because it shows how the narrator’s figure and his position in the narrative, in the in-and-out game, is capable to produce a fine atmosphere so the horror effect in the reader’s mind happens
Palavras-chave: Horror
Narrador
Aluísio Azevedo
Horror
Narrator
João do Rio
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Citação: Máximo, Ana Beatriz Cruz. O narrador e o efeito de horror em narrativas da literatura brasileira. 2021. Dissertação (Mestrado em Literatura e Crítica Literária) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2021.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/24401
Data do documento: 20-Ago-2021
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Ana Beatriz Cruz Máximo.pdf1,24 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.