REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/24408
Tipo: Dissertação
Título: Mire e veja adiante: o modo de narrar anedótico em Tutameia
Autor(es): Lima, Ana Paula Peixoto da Silva
Primeiro Orientador: Cardoso, Elizabeth da Penha
Resumo: O presente estudo tem como proposta investigar quais são os elementos discursivos que compõem a anedota de abstração e os efeitos de sentidos gerados devido à presença recorrente desses recursos nos contos de “Tutameia- Terceiras Estórias”, de Guimarães Rosa. Para tanto, procedemos um exame da fortuna crítica, em especial, sobre o primeiro prefácio, “Aletria e Hermenêutica”, em virtude das reflexões estéticas apresentadas por Guimarães Rosa a respeito da composição da anedota de abstração e da teoria do conto, uma vez que são consideradas pelo autor como um subgênero do conto. Ademais, observamos que o conto rosiano desdobra-se em diversos planos narrativos e acessa a diferentes dimensões do real por meio desse recurso. Desse modo, parte do sentido do texto está em um plano diferente do da narrativa principal e, ao utilizar a anedota de abstração, o autor contorna a ausência da onisciência do narrador e fluxo de consciência para sugerir uma nova maneira de se aproximar das emoções e sentimentos das personagens. Com base nessa premissa, investigamos, de forma qualitativa, as principais características da anedota da abstração levando em conta as relações desse gênero com a anedota, o cômico e a estética do conto. Para tanto, foram utilizados os conceitos palavra bruta, palavra essencial e neutro de Maurice Blanchot; a definição “fora” de Maurice Blanchot, Michel Foucault e Gilles Deleuze; a concepção da vontade de verdade de Michel Foucault; os procedimentos do cômico e da linguagem cômica de Henri Bergson; e a teoria do conto de Ricardo Piglia, Cleusa Rios Passos e Regina Pontieri. Nesta pesquisa, a análise dos contos “Estória nº 3”, “Faraó e a água do rio” e “− Uai, eu?” demonstraram que a anedota de abstração é a proposta estética de Guimarães ao conto moderno, visto que há uma narrativa aparente. No entanto, são os elementos discursivos da anedota de abstração que acessam a estória secreta e revelam a outra dimensão do real nos fazendo sentir aquilo que nos deseja contar
Abstract: This study investigates the discursive elements that compose the abstraction anecdote and what are the effects of meanings generated due to the recurrent presence of these resources in the tales of “Tutameia - Terceiras Estórias”, by Guimarães Rosa. For this purpose, we proceeded to an examination of critical fortune, in particular, on the first preface, “Aletria e Hermenêutica” due to the aesthetic considerations presented by Guimarães Rosa on the composition of the abstraction anecdote and the theory of the short story, since they are considered by the author as a sub-genre of the short story. Furthermore, we consider that the Rosian tale unfolds in several narrative planes and accesses different dimensions of the real through this resource. Thus, part of the meaning of the text is on a different plane from the main narrative and by using the abstraction anecdote, the author bypasses the absence of the narrator's omniscience and stream of consciousness to propose a new way of accessing emotions and characters' feelings. Based on this premise, we investigate, in a qualitative way, the main characteristics of the abstraction anecdote considering the relations of this genre with the anecdote, with the comic, and with the aesthetics of the short story. For this purpose, the concepts crude word, essential word, and neutral by Maurice Blanchot were used; the concept outside Maurice Blanchot, Michel Foucault and Gilles Deleuze; Michel Foucault's will of truth conception; Henri Bergson's comic procedures and comic language; and the theory of the short story by Ricardo Piglia, Cleusa Rios Passos and Regina Pontieri. In this research, the analysis of the tales “Estória nº 3”, “Faraó e a água do rio” e “ −Uai, eu?” demonstrated that the abstraction anecdote is Guimarães' aesthetic proposal for the modern tale since there is an apparent narrative, however, it is the discursive elements of the abstraction anecdote that access the secret story revealing the other dimension of the real making us feel what you want to tell us
Palavras-chave: Literatura brasileira
Guimarães Rosa
Anedota
Brazilian literature
Guimarães Rosa
Anecdote
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Citação: Lima, Ana Paula Peixoto da Silva. Mire e veja adiante: o modo de narrar anedótico em Tutameia. 2021. Dissertação (Mestrado em Literatura e Crítica Literária) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2021.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/24408
Data do documento: 20-Ago-2021
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Ana Paula Peixoto da Silva Lima.pdf854,29 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.