REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/24375
Tipo: Dissertação
Título: A manifestação da loucura e do feminino na prosa de Conceição Evaristo
Autor(es): Azevedo, Tássia Vargas Escobar
Primeiro Orientador: Malufe, Annita Costa
Resumo: A presente pesquisa tem por objetivo analisar o romance afro-brasileiro Ponciá Vicêncio, da escritora Conceição Evaristo, lançado em 2003, levando em consideração a loucura feminina como aspecto literário. Para tanto, vamos nos valer do filósofo Michel Foucault, em História da loucura (2017), quando se referir aos termos “loucura e “poder””, e da historiadora e feminista Margareth Rago, em A aventura de contar-se. Feminismos, escrita de si e invenções da subjetividade (2013), para elucidar o conceito de “feminino”. A obra de Evaristo é marcada por uma personagem feminina, deslocada e estigmatizada pela loucura, manifestada como forma de resistência e não alienação. Ao longo da narrativa, em consequência do abandono, a protagonista se ampara no silêncio, com as suas memórias, e passa a ser considerada louca por seu marido. Entretanto, a voz do narrador será a responsável por desnudar seus pensamentos, deixando explícito ao leitor a atitude subversiva de sua mudez. A linguagem fragmentada e a narrativa circular, onde a história, o tempo e o espaço são ligados pela memória da protagonista, auxiliam na desconstrução das oposições binárias e hierárquicas que sustentam o patriarcado
Abstract: This research aims to analyze the Afro-Brazilian novel Ponciá Vicêncio, by writer Conceição Evaristo, launched in 2003, taking into account female madness as a literary aspect. For that, we will use the philosopher Michel Foucault, in History of madness (2017), when referring to the terms “madness” and “power”, and the historian and feminist Margareth Rago, in The adventure of telling yourself. Feminisms, self-writing and inventions of subjectivity (2013), to elucidate the concept of “feminine”. Evaristo's work is marked by a female character, displaced and stigmatized by madness, manifested as a form of resistance and not alienation. Throughout the narrative, as a result of abandonment, the protagonist is supported by silence, with her memories, and starts to be considered crazy by her husband. However, the voice of the narrator will be responsible for exposing his thoughts, making explicit the subversive attitude of his speechlessness to the reader. The fragmented language and the circular narrative, where history, time and space are linked by the protagonist's memory, help to deconstruct the binary and hierarchical oppositions that support the patriarchy
Palavras-chave: Ponciá Vicêncio
Conceição Evaristo
Literatura brasileira
Ponciá Vicêncio
Conceição Evaristo
Brazilian literature
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Citação: Azevedo, Tássia Vargas Escobar. A manifestação da loucura e do feminino na prosa de Conceição Evaristo. 2021. Dissertação (Mestrado em Literatura e Crítica Literária) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2021.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/24375
Data do documento: 7-Mai-2021
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tássia Vargas Escobar Azevedo.pdf439,11 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.