REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/24197
Tipo: Dissertação
Título: Poética da profanação: um estudo de A obscena senhora D, de Hilda Hilst
Título(s) alternativo(s): Poetics of profanation: a study of A obscena senhora D, by Hilda Hilst
Autor(es): Mattos, Suzana Freire de
Primeiro Orientador: Navas, Diana
Resumo: Esta pesquisa se propõe a perseguir a escritura de A obscena senhora D, de Hilda Hilst, no que tange à profanação como gesto escritural: a transubstanciação dos sentidos e do silêncio. Contextualizamos a obra trazendo o conceito da poética do pós-modernismo compreendida como uma problemática. A partir do paradoxo a tradição e a ruptura, a obra se estende como um projeto literário inserido no mundo das coisas no vão entre o real e o ficcional, gerando movimentos de ritmos dissonantes cuja intensidade corta o maniqueísmo dos sentidos. As conexões múltiplas calcadas em sentidos que se manifestam simultaneamente do sagrado ao profano chocam-se pela linguagem poética, criando possibilidades de leituras para além do eixo interpretativo (ou temático). No seu papel literário, a novela profana a própria sintaxe da frase literária, e o fluxo de ritmo incessante é movimento por si só iconoclasta, em desfazimento das cristalizações e promovendo o desdobramento infinito. O fazer poético criado na justaposição de sentidos se movimenta no intervalo da linguagem. A partir de uma sobreposição de imagens em esfacelamento, o fluxo é desejo de continuidade, e desvela-se numa linguagem rizomática que ocupa os limiares entre o sagrado e o profano, abrindo-se a todas as palavras. No fio traçado pelo ritmo pulsante da escritura, a obra faz transbordar incessantemente a linguagem no vão entre os sentidos e o desejo, ligando ao aspecto obsceno da poética hilstiana. Na poética da profanação o gozo da linguagem se reconecta ao sagrado, cujo efeito retorna para fazer da obra um sacramento. Apresentamos uma pesquisa qualitativa com base bibliográfica de análise teórico-crítica, presentes na representação subjetiva refratária da realidade
Abstract: This dissertation proposes to wander through the writing of A obscena senhora D, by Hilda Hilst, in regard to the profanation of the literary text in the transubstantiation of the symbols into poetic incarnated word. In order to contextualize the corpus, we bring the concept of a poetics of postmodernism in the sense of a paradox. In the paradox that resides between the axis of tradition and rupture, the corpus extends itself as a literary project inserted in the world of the existence, in the breach between the real and the fictional, generating dissonant movements which intensity breaks with the dualistic values of the society. The multiple connections based around the same symbols manifest themselves simultaneously through the sacred and the profane of the words around the existence, bringing the poles into tension through the poetic language, architecting different entries to the text, possible beyond the interpretative reading. In its literary function, the novel transgresses the syntax of the phrase, in an incessant rhythm, is iconoclast by nature, undoing the crystallization and promoting an infinite unveiling of the self as an another. The poetic work is engaged in the juxtaposition of symbols that move in the interval of the language. Based upon the overlap of imagens in process of shattering, the movement itself is a desire for the continuity of life through the poetic word, and lays bare the rhizomatic aspect of the language able to move from the sacred to the profane, opening itself up to poetic nature of all words. In the poetics of profanity, the pleasure of the language is reconnected to the sacred, in which aspect the incarnated word becomes a sacramental word
Palavras-chave: Literatura brasileira - História e crítica
Hilst, Hilda [1930-2004] - A obscena senhora D - Crítica e interpretação
Profanação
Brazilian literature - History and criticism
Hilst, Hilda [1930-2004] - A obscena senhora D - Criticism and interpretation
Profanation
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Citação: Mattos, Suzana Freire de. Poética da profanação: um estudo de A obscena senhora D, de Hilda Hilst. 2021. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2021.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/24197
Data do documento: 26-Abr-2021
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Suzana Freire de Mattos.pdf851,03 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.