REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/24386
Tipo: Dissertação
Título: Corpos do fantástico: o duplo em “William Wilson”, de Poe, “O espelho”, de Machado de Assis e O médico e o monstro, de Stevenson
Título(s) alternativo(s): Bodies of the fantastic: the double in William Wilson by Poe, The mirror by Machado de Assis, and The strange Case of Dr. Jekyll and Mr. Hyde by Stevenson
Autor(es): Caputo, Elieni Cristina da Silva Amorelli
Primeiro Orientador: Junqueira, Maria Aparecida
Resumo: Esta dissertação investiga o fenômeno do duplo nas obras “William Wilson”, deEdgar Allan Poe (1839/2012); “O espelho: esboço de uma nova teoria da almahumana”, de Machado de Assis (1882/2019), e O médico e o monstro: Dr. Jekyll eMr. Hyde, de Robert Louis Stevenson (1886/1995). Dentre os objetivos da pesquisa,destacam-se: estabelecer conexões entre os contextos históricos dos autores e aconfiguração formal e temática do duplo nos respectivos textos; apreender osmecanismos imagéticos, corporais e de linguagem na formação do duplo; relacionaro corpus aos procedimentos e temas do fantástico. O trabalho problematiza adinâmica de espelhamento entre o sujeito e o seu duplo enquanto imagem idêntica,em desintegração ou oposta ao original, como se observa, respectivamente, nostextos de Poe, Machado e Stevenson. A hipótese básica é de que os duplos WilliamWilson, Joãozinho/Jacobina e Jekyll/Hyde requerem a configuração de corposfronteiriços, matéria-prima de um literário de limiares e bordas. Outras hipóteses aserem investigadas são de que: esses corpos requerem uma presença atávica,ainda indiferenciada e inconsciente da alteridade; a construção das personagensevoca acontecimentos do século XIX; todas elas materializam fissuras na razão,mote recorrente na literatura fantástica. O motivo do duplo aparece em culturas oraise narrativas milenares, o que dá margem ao questionamento da unidade do eupropalada pela racionalidade ocidental. Na literatura, a produção sobre o tema évasta, particularmente nos textos fantásticos, que trazem experiências de cisão edesdobramento em partes antagônicas, miméticas. Do aporte teórico, destacam-seestudos sobre o duplo de Otto Rank (2013) e Clément Rosset (1988); estudospsicanalíticos e filosóficos sobre o inconsciente, a linguagem, a percepção e aimaginação, de Sigmund Freud (2010), Jacques Lacan (1988), Mikhail Bakhtin(2003) e Giorgio Agamben (2007); teorias sobre o fantástico de Todorov (1992),Remo Ceserani (2006) e Irène Bessière (2012). Trata-se de pesquisa qualitativabaseada em um raciocínio que atravessa as tensões: unidade X fragmentação;narcisismo X alteridade; imaginação X linguagem. A análise revelou a regressão aestados primevos do desenvolvimento psíquico no mecanismo do duplo. Nomeamosas imagens despedaçadas, amorfas ou sem estatuto de sujeito completo de “corposlímbicos”, expressão que evoca uma carnadura literária limítrofe e espectral. Todasas histórias trazem, em algum grau, temas e procedimentos do fantástico aopromoverem o tensionamento razão e desrazão, além de temas tabus como o crime,o suicídio, o niilismo, a loucura
Abstract: This dissertation investigates the phenomenon of the double in the works: “William Wilson” by Edgar Allan Poe (1839/2012); “The mirror” by Machado de Assis (1882/2019), and The Strange Case of Dr. Jekyll and Mr. Hyde by Robert Louis Stevenson (1886/1995). Among the objectives of the research, we highlight: to create connections between the historical context of the authors and the formal and thematic configuration of the double in the corresponding texts; apprehending the imagetic, language, and body’s mechanisms in the formation of the double; connecting the corpus to the procedures and themes of the fantastic. The work discusses the dynamic of mirroring between the individual and his double as an identical image, in disintegration or opposite to the original, as we see respectively in the texts of Poe, Machado, and Stevenson. We have as a base hypothesis that Joãozinho/Jacobina, Jekyll/Hyde, and the double William Wilson require the configuration of borderline bodies, the literary material made of thresholds and borders. Other hypotheses are: these bodies require an atavistic presence, still undifferentiated and unconscious of the otherness; the construction of the characters evokes events from the XIX century; all the characters materialize fissures in the reason, recurring motto in the fantastic literature. The motif of the double appears in oral cultures and millennial narratives, which allow us questioning the unity of the self, disseminated by Western rationality. In the literature, the production about the theme is vast, particularly in the fantastic texts, which bring experiences of cleaving and splitting into antagonistic, mimetic parts. As a theoretical contribution, we highlight studies about the double by Otto Rank (2013) and Clément Rosset (1988); psychoanalytic and philosophical studies about the unconscious, the language, the perception, and the imagination by Sigmund Freud (2010), Jacques Lacan (1988), Mikhail Bakhtin (2003), and Giorgio Agamben (2007); fantastic theories by Tzvetan Todorov (1992), Remo Ceserani (2006), and Irène Bessière (2012). This research is qualitative, based on a kind of reasoning which passes through the tensions of unity vs. fragmentation, narcissism vs. otherness, imagination vs. language. The analysis revealed a regression to the primeval states of the psychological development in the mechanism of the double. We nominated the torn apart, amorphous images, or incomplete individuals, of “limbic bodies”, an expression that evokes the border and spectral literary framing. All those narratives bring, to some degree, themes and procedures from the fantastic, when they promote the tension between reason and unreason, besides taboo themes as crime, suicide, nihilism, madness
Palavras-chave: Edgar Allan Poe
Machado de Assis
Robert Louis Stevenson
Edgar Allan Poe
Robert Louis Stevenson
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Citação: Caputo, Elieni Cristina da Silva Amorelli. Corpos do fantástico: o duplo em “William Wilson”, de Poe, “O espelho”, de Machado de Assis e O médico e o monstro, de Stevenson. 2021. Dissertação (Mestrado em Literatura e Crítica Literária) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2021.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/24386
Data do documento: 15-Fev-2021
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Elieni Cristina da Silva Amorelli Caputo.pdf1,59 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.