REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/24019
Tipo: Dissertação
Título: Agentes da morte: o ato da leitura nas obras O matador, de Wander Piroli e Odilon Moraes, e Nós matamos o cão Tinhoso, de Luís Bernardo Honwana
Título(s) alternativo(s): Agents of death: the act of reading in the works O matador, by Wander Piroli and Odilon Moraes, and Nós matamos o cão Tinhoso, by Luís Bernardo Honwana
Autor(es): Souza, Mariane Rodrigues de
Primeiro Orientador: Cardoso, Elizabeth da Penha
Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo analisar as narrativas O Matador, de Wander Piroli e Odilon Moraes, e Nós matamos o Cão Tinhoso, de Luís Bernardo Honwana, tendo em vista as reverberações que elas alcançam a partir da construção interna e externa de seus narradores enquanto agentes da morte. Também é foco deste percurso destacar como a complexidade do tema está em contiguidade com elementos que edificam as narrativas estabelecendo uma diferença entre a informação que é concedida de início e a compreensão alcançada pelo ato da leitura. Adotamos como hipótese que nas obras analisadas há elementos marcados pela repetição, os quais a cada momento se ressignificam em uma relação de aproximação e distanciamento quanto à consciência dos atos cometidos pelos narradores, o que resulta na experiência do leitor junto à obra. Trazemos um novo recorte sobre as obras do corpus analisado e sobre as pesquisas quanto ao tema da morte na literatura voltada ao jovem. Além disso, seguimos correntes que tratam a literatura para os jovens como equivalente à literatura para adultos quanto à potência que nela reside. Para tanto, baseamos nossas evidências em María Teresa Andruetto, Marisa Lajolo, Regina Zilberman e Peter Hunt. Ainda sobre o recorte do público ao qual uma obra é direcionada, baseamo-nos também em Pierre Bourdieu. Sobre como o tema da morte aparece nas obras do corpus, refletimos a partir de, Maria Júlia Kovács e Teresa Colomer. Quanto à construção narrativa que se dá entre obra e leitor, tomamos como principais referências Wolfgang Iser, Gilles Deleuze, Félix Guattari, Walter Benjamin, Roland Barthes, Suzy Lee, Maria Nikolajeva, Carole Scott e Sophie Van der Linden; as três últimas para os estudos quanto às imagens. Esperamos ampliar, com este trabalho, o espaço de leitura e discussão sobre narrativas que trazem incômodos necessários para reflexões que reverberam na própria vida
Abstract: This research aims to analyze the narratives O Matador, by Wander Piroli and Odilon Moraes, and Nós matamos o Cão Tinhoso, by Luís Bernardo Honwana, in view of the reverberations that they reach from the internal and external construction of their narrators as agents of death. It is also the focus of this journey to show how the complexity of the theme is in contiguity with elements that build the narratives, establishing a difference between the information that is initially granted and the understanding achieved by the act of reading. We adopt as a hypothesis that in the analyzed works there are elements marked by repetition, which at each moment resignify themselves in a relationship of closeness and distance in terms of the awareness of the acts committed by the narrators, that results in the reader's experience with the work. We bring a new excerpt on the works of the analyzed corpus and on the research on the theme of death in the literature aimed at young people. We follow trends that treat literature for young people as equivalent to literature for adults as to the power that resides in it. For this, we base our evidence on María Teresa Andruetto, Marisa Lajolo, Regina Zilberman and Peter Hunt. Still on the clipping of the audience to which a work is directed, we also rely on Pierre Bourdieu. On how the theme of death appears in the corpus works, we reflect from Maria Júlia Kovács and Teresa Colomer. As for the narrative construction that takes place between the work and the reader, we take Wolfgang Iser, Gilles Deleuze, Félix Guattari, Walter Benjamin, Roland Barthes, Suzy Lee, Maria Nikolajeva, Carole Scott and Sophie Van der Linden as main references; the last three for studies on images. We hope to expand the space for reading and discussing narratives that bring discomfort necessary for reflections that reverberate in life itself
Palavras-chave: Morte na literatura
Piroli, Wander [1931-2006] - O Matador
Honwana, Luís Bernardo [1942- ] - Nós matamos o cão tinhoso!
Narrativa (Retórica)
Death in literature
Piroli, Wander [1931-2006] - O Matador
Honwana, Luís Bernardo [1942- ] - Nós matamos o cão tinhoso!
Narration (Rhetoric)
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária
Citação: Souza, Mariane Rodrigues de. Agentes da morte: o ato da leitura nas obras O matador, de Wander Piroli e Odilon Moraes, e Nós matamos o cão Tinhoso, de Luís Bernardo Honwana. 2021. Dissertação (Mestrado em Literatura e Crítica Literária) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2021.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/24019
Data do documento: 12-Fev-2021
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica Literária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Mariane Rodrigues de Souza.pdf2,75 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.