REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/23067
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorCiríaco, Marise Leão-
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4218952D8por
dc.contributor.advisor1Feldmann, Marina Graziela-
dc.date.accessioned2020-07-22T11:36:52Z-
dc.date.issued2020-03-06-
dc.identifier.citationCiríaco , Marise Leão. Formação docente e práticas curriculares na educação escolar quilombola: pontes para velar a cultura afrodescendente. 2019. 231 f. Tese (Doutorado em Educação: Currículo) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2019.por
dc.identifier.urihttps://tede2.pucsp.br/handle/handle/23067-
dc.description.resumoA educação escolar se faz a partir de um conjunto de passos que pavimentam o caminho de uma sociedade humanizada e consciente de seus direitos e deveres, construindo pontes ou travessias socioculturais, políticas e epistemológicas que dão significado e sentido a uma existência solidária, tolerante e partilhada. O estudo de pesquisa “Formação Docente e Práticas Curriculares na Educação Escolar Quilombola: pontes para velar a Cultura Afrodescendente”, tem como objetivo desvelar a suposta sobreposição cultural retratada nas práticas pedagógicas de docentes da Escola Quilombola – da Comunidade de Muquém, município de União dos Palmares, no estado de Alagoas, e que ocasiona o apagamento da memória cultural dos afrodescendentes. Discute a formação docente encontrando seu sentido na interseção entre currículo e cultura, entendendo o currículo como um espaço que favorece o aparecimento de rostos de alguns coletivos na história; enquanto outros rostos de outros coletivos humanos segregados se apagam. Para saber quais elementos se constituem no processo de materialização do currículo escolar para o fortalecimento do projeto identitário da população negra quilombola foi preciso um ordenamento metodológico de estudo de caso, com abordagem qualitativa, além de uma ampla pesquisa bibliográfica e documental, com observações e anotações em caderno de campo. O uso de roda de conversa foi um recurso de grande valia pois possibilitou o reconhecimento do ambiente e a aproximação da pesquisadora com os colaboradores deste estudo. Pesquisar a formação de professores e sua articulação com a cultura e o currículo, permitiu desvelar descrições que apontam o descompasso Curricular como consequência da ausência de políticas públicas de formação para professores de comunidades tradicionais, assim como desvela um conjunto de passos alternativos a uma educação de qualidade social e epistemológica que possa atender adequadamente os anseios, desejos, necessidades formativas e educativas de comunidades e povos cultural e socialmente excluídos. Os resultados desta investigação apontam ainda a importância e necessidade de propostas de formação permeadas pela participação dialógica e que favoreça a autonomia, num sentido freireano, sobretudo, propostas que possibilitem delinear caminhos para a inserção da cultura ancestral negra no Currículo do Ensino Fundamental de Escolas Quilombolas. Alerta também para a necessidade de um currículo crítico e multicultural que valorize, reconheça e afirme a cultura dos Afrodescendentes que deve perpassar, prioritariamente, pela formação inicial de professores, principalmente professores da Educação Básicapor
dc.description.abstractSchool education is based on a set of steps that pave the way for a humanized society and aware of its rights and duties, building sociocultural, political and epistemological bridges or crossings that give meaning and meaning to a solidary, tolerant and shared existence. The research study “Teacher Training and Curriculum Practices in Quilombola School Education: bridges to watch Afrodescendent Culture”, aims to reveal the supposed cultural overlap portrayed in the pedagogical practices of teachers of the Quilombola School - in the Community of Muquém, municipality of União dos Palmares, in the state of Alagoas, which causes the erasure of the cultural memory of people of African descent. It discusses teacher education, finding its meaning at the intersection between curriculum and culture, understanding the curriculum as a space that favors the appearance of the faces of some collectives in history; while other faces of other segregated human collectives fade. In order to know which elements are constituted in the process of materializing the school curriculum to strengthen the identity project of the black quilombola population, it was necessary a methodological ordering of case study, with a qualitative approach, in addition to a wide bibliographical and documentary research, with observations and notes in a field notebook. The use of a conversation wheel was a valuable resource as it enabled the recognition of the environment and the approximation of the researcher with the collaborators of this study. Researching the formation of teachers and their articulation with culture and the curriculum, allowed to unveil descriptions that point to the Curriculum mismatch as a consequence of the absence of public training policies for teachers from traditional communities, as well as unveiling a set of alternative steps to an education of social and epistemological quality that can adequately meet the desires, desires, formative and educational needs of culturally and socially excluded communities and peoples. The results of this investigation also point out the importance and the need for training proposals permeated by dialogical participation and that favor autonomy, in a Freirean sense, above all, proposals that make it possible to delineate paths for the insertion of black ancestral culture in the Quilombolas Elementary School Curriculum. It also warns of the need for a critical and multicultural curriculum that values, recognizes and affirms the culture of people of African descent that must go through, primarily, the initial training of teachers, especially teachers of Basic Educationeng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPESpor
dc.formatapplication/pdf*
dc.thumbnail.urlhttp://tede2.pucsp.br/tede/retrieve/51886/Marise%20Le%c3%a3o%20Cir%c3%adaco.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherPontifícia Universidade Católica de São Paulopor
dc.publisher.departmentFaculdade de Educaçãopor
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsPUC-SPpor
dc.publisher.programPrograma de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículopor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectProfessores - Formaçãopor
dc.subjectPrática de ensinopor
dc.subjectEducação - Históriapor
dc.subjectQuilombolaspor
dc.subjectTeachers, Training ofeng
dc.subjectStudent teachingeng
dc.subjectEducation - Historyeng
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::CURRICULOpor
dc.titleFormação docente e práticas curriculares na educação escolar quilombola: pontes para velar a cultura afrodescendentepor
dc.title.alternativeTeacher education, curricular practices and Quilombola school education: bridges to watch over the afro-descendant cultureeng
dc.typeTesepor
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Marise Leão Ciríaco.pdf5,08 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.