REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Teologia
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/21052
Tipo: Dissertação
Título: Colegialidade: experiências de Jorge Mario Bergoglio e sua influência no pontificado de Francisco
Autor(es): Silva, Mariane de Almeida
Primeiro Orientador: Ottaviani, Edelcio Serafim
Resumo: O papa Francisco vem surpreendendo o mundo desde sua chegada à sacada mais importante do Vaticano naquele 13 de março de 2013, quando fora eleito Sumo Pontífice da Igreja Católica. Ali, já naqueles breves minutos de sua aparição, chama a atenção seja pelos gestos, pela maneira de falar e agir e, principalmente, pela maneira de se fazer próximo às pessoas. Ainda naquele dia memorável, Francisco aponta para um eixo que, embora não explicitamente, passa a ser central em seu ministério: a Colegialidade. Isso é perceptível já no momento em que ele se denomina como bispo de Roma e chama os cardeais de irmãos. As palavras de Francisco apontam para a Colegialidade. Entretanto, somente uma averiguação mais profunda é capaz de descobrir se, de fato, Francisco é um papa que vive o espírito colegial desde sua base familiar e ministerial. A presente dissertação buscou conhecer as bases teóricas e teológicas de Jorge Mario Bergoglio, os caminhos eclesiológicos percorridos por ele, no que tange a Colegialidade. Esse trabalho teve, dentre outras coisas, o intuito de descobrir se as experiências de Jorge Mario Bergoglio anteriores à eleição contribuíram para a tônica colegial presente nos documentos de Francisco. Para tanto a pesquisa procurou mostrar as raízes da Colegialidade presentes não só no momento do Concílio Vaticano II, como os aspectos de sua recepção nos diferentes continentes, particularmente em solo latino-americano, do qual Bergoglio é um dileto filho. Demasiado importante se mostrou o conhecimento das raízes biográfico-existenciais do futuro arcebispo de Buenos Aires. Reconhecendo tais aspectos de Bergoglio, com mais facilidade se descobrirá quem, de fato é Francisco e quais são seus pensamentos para a Igreja e sua missão
Abstract: Pope Francis has been surprising the world since his arrival at the Vatican's most important balcony on March 13, 2013, when he was elected Supreme Pontiff of the Catholic Church. There, already in those brief minutes of his appearance, he draws attention by his gestures, by the way of his speaking, actig and mainly, by the way of being close to people. Still on that memorable day, Francis points to an way that, although not explicitly, becomes central in his ministry: Collegiality. This is noticeable at the moment when he calls himself bishop of Rome and calls the cardinals of brothers. Francis's words point to Collegiality. However, only a deeper inquiry is able to discover whether, in fact, Francis is a pope who lives the collegial spirit in his family and ministerial base. The present dissertation sought to know the theoretical and theological bases of Jorge Mario Bergoglio, the ecclesiological paths covered by him, regarding Collegiality. This work had, among other things, the intention of discovering if the experiences of Jorge Mario Bergoglio before the election contributed to the collegial tone present in the documents of Francis. For this, the research sought to show the roots of Collegiality present not only in the moment of the Second Vatican Council, but also the aspects of its reception in the different continents, particulary in Latin American soil, of which Bergoglio is a beloved son. It was too important to know the biographical-existential roots of the future archbishop of Buenos Aires. Recognizing such aspects of Bergoglio, it will be easier to discover who, in fact, is Francis and what his thoughts are for the Church and her mission
Palavras-chave: Episcopado
Francisco, Papa [1936- ]
Concílio Vaticano (2. : 1962-1965)
Conselho Episcopal Latino-Americano
Episcopacy
Francis, Pope [1936- ]
Vatican Council (2nd : 1962-1965)
Catholic Church. Consejo Episcopal Latinoamericano
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::TEOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Teologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Teologia
Citação: Silva, Mariane de Almeida. Colegialidade: experiências de Jorge Mario Bergoglio e sua influência no pontificado de Francisco. 2018. 186 f. Dissertação (Mestrado em Teologia) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Teologia, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo,, 2018.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/21052
Data do documento: 12-Mar-2018
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Teologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Mariane de Almeida Silva.pdf1,06 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.