REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/19216
Tipo: Dissertação
Título: “Escrevi sobre diversos assuntos, mas mantive os mesmos princípios”: a linguagem paradoxal como construção crítica no pensamento de Jean-Jacques Rousseau
Título(s) alternativo(s): I have written on various subjects, but always with the same principles” :the paradoxal language as critical construction in Jean-Jacques Rousseau’s thinking
Autor(es): Barbosa, Barbara Rodrigues
Primeiro Orientador: Pissarra, Maria Constança Peres
Resumo: O mote investigativo dessa pesquisa é a máxima adotada por Jean-Jacques Rousseau em seu Emílio, ou da Educação, a saber, “digam o que disserem, prefiro ser homem de paradoxos a ser homem de preconceitos” (ROUSSEAU, 2004, p.96). O tomamos a partir da análise de obras como o Discurso sobre as ciências e as Artes (1750) e o Prefácio de Narciso (1752), bem como da polêmica entorno do discurso. Trata-se, antes de tudo, de esclarecer que no presente estudo procuramos nos referir ao paradoxo enquanto conceito filosófico, isso significa dizer, entender o paradoxo como uma forma de pensamento capaz de entender as opiniões recebidas e as reconfigurarem. Outros autores já procuram colocar essa questão em alguns estudos e em suas obras1, mas longe de querer a esgotar, ou responde-la definitivamente, essa investigação se apresenta na tentativa de entender a presença do paradoxo no Discurso sobre as ciências e as artes e perceber qual é a função desempenhada por esse conceito no pensamento de Jean-Jacques e se ele pode ser entendido como linguagem crítica
Abstract: This research’s investigative motto is the Jean-Jacques Rousseau’s adage in his book Emile, or On the Education (1762), to know, “whatever they may say I would rather be a man of paradoxes than a man of prejudices” (ROUSSEAU, 2004, p.96). We take from the analysis of some of his works, as in, Discourse About the Science and the Arts (1750) and the Narcissus’ Preface (1752), just as the polemics about his dircours. It’s about, above all, of clarifying that in the study we look to the paradox as a philosophical concept, videlicet, to understand the paradox as a line of thought capable of understanding the received opinions and reorganize then. Other authors have already concerned about paradox in some studies and in their works2, but with no intention to run out of it, or to give a definitively answer, this rummage comes in an attempt to sense the presence of the paradox in the Discourse About the Science and the Arts and notice what is the function of this Jean-Jacques’s line of thought and if it can be recognized as a critical language
Palavras-chave: Jean-Jacques Rousseau
Iluminismo
Século XVIII
Enlightenment
XVIII century
Paradox
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia
Citação: Barbosa, Barbara Rodrigues. “Escrevi sobre diversos assuntos, mas mantive os mesmos princípios”: a linguagem paradoxal como construção crítica no pensamento de Jean-Jacques Rousseau. 2016. 91 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/19216
Data do documento: 1-Set-2016
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Filosofia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Barbara Rodrigues Barbosa.pdf752,29 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.