REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em História
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/12743
Tipo: Dissertação
Título: O teatro anarquista como prática social do movimento libertário (São Paulo e Rio de Janeiro de 1901 a 1922)
Título(s) alternativo(s): The anarchist theater as social practice of the libertarian movement (São Paulo and Rio de Janeiro from 1901 to 1922)
Autor(es): Hipólide, Eduardo Gramani
Primeiro Orientador: Peixoto, Maria do Rosário da Cunha
Resumo: Esta pesquisa tem como principal objetivo analisar o teatro anarquista como prática social do movimento libertário nas cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo. Utilizamos como recorte cronológico os anos entre 1901 e 1922, quando os segmentos anarquistas e sindicalistas revolucionários da classe trabalhadora influenciaram diretamente o movimento operário. Além de tentar reconstituir as trajetórias dos diferentes grupos amadores que atuaram nas festas operárias, buscamos conhecer melhor alguns dos sujeitos sociais envolvidos nas atividades daquela dramaturgia. Convencidos de que aquele teatro estabelecia inúmeras interlocuções com os segmentos libertários da classe trabalhadora, pretendemos analisar as atividades dos grupos amadores em suas relações com outras práticas sociais que também constituíam o movimento operário de cunho anarquista e/ou sindicalista revolucionário. Portanto, a abordagem que fizemos das peças encenadas nas festas operárias buscou sempre ir além de um enfoque meramente estrutural. Nosso objetivo foi encarar o sentido político daquelas obras e as possíveis ressonâncias de seus conteúdos específicos nas páginas da imprensa operária. Além dos textos teatrais, tivemos de investigar os indícios fragmentários que aquela imprensa traz sobre as práticas teatrais e sobre as ideias-imagens veiculadas pelas obras que compõem o corpus de nossa pesquisa. Buscamos o tempo todo analisar o teatro anarquista como parte constituinte do complexo movimento libertário no início do século XX. Nessa perspectiva, as atividades em torno daquele teatro adquiriram um caráter ativo e dinâmico. Sendo assim, tanto as peças quanto as encenações foram aqui abordadas como intervenções diretas no seio do movimento organizado da classe trabalhadora
Abstract: This master dissertation is about the Anarchist Theater in Rio de Janeiro and São Paulo, between 1901 and 1922. The main objective to conduct this study is to analyze theater as a social practice of the libertarian movement occurred in those important Brazilian cities. The clip shown here chronologically covers the period when libertarian segments of the working class directly influenced the labor movement. In an attempt to reconstruct the trajectories of different amateur groups who played in worker s parties, we seek in this research to find out about some of the subjects involved in those dramatic activities. Sure that the anarchist theater established dialogues with numerous libertarian segments in the working class, we analyze the relationships between the activities of amateur theater groups with other social practices of the anarchist labor movement trend, or socialist revolutionary, who also constituted the movement in that period. The focus of the approach to the plays that were staged in the worker s parties was not confined to mere structural analysis of that. Our focus was to face the political meaning of such plays and the possible resonance of the specific content of these texts on the pages of the Press Working. In addition to the theater texts, we also investigate the fragmentary evidences of what the Press working brought about the theater practices and about the ideas-images conveyed by the works that comprise the corpus of this research. Our continuous effort was not to lose sight of the focus in this research that is the analysis of Anarchist Theater as constituent part of the complex labor movement in the early 20th Century. From this perspective, the activities around that theater acquired a dynamic and active character. Thus, both, scenarios and plays were discussed here as direct interventions within the organized movement of the working class
Palavras-chave: Teatro anarquista
Festas operárias
Movimento libertário
Práticas sociais
Classe trabalhadora
Anarchist theater
Worker s parties
Libertarian movement
Social practices
Working class
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: História
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em História
Citação: Hipólide, Eduardo Gramani. The anarchist theater as social practice of the libertarian movement (São Paulo and Rio de Janeiro from 1901 to 1922). 2012. 311 f. Dissertação (Mestrado em História) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/12743
Data do documento: 14-Jun-2012
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em História

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Eduardo Gramani Hipolide.pdf4,37 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.