REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/9872
Tipo: Tese
Título: A presença masculina na creche: estariam os educadores homens fora de lugar?
Autor(es): Lopes, Elsa Santana dos Santos
Primeiro Orientador: Campos, Maria Malta
Resumo: Este trabalho lança um olhar para as histórias de vida de educadores homens que atuam na educação e cuidado de crianças pequenas em creches da rede pública do município de Santo André, na região do ABC Paulista, sob a ótica das relações de gênero. O foco da pesquisa está direcionado em conhecer quem são os homens que atuam como educadores na educação infantil, quais os motivos dessa escolha profissional e como trabalham em uma profissão reconhecida socialmente como feminina. Ainda que em número reduzido, a presença de educadores de creche homens vem crescendo no município. Além disso, ela é preconizada como parte das políticas de promoção de igualdade entre homens e mulheres e de uma educação pautada na diversidade de gênero. A partir dessa constatação, o trabalho procurou responder às perguntas: Por que os homens têm se dedicado a essa etapa de educação? Estariam os educadores homens de crianças pequenas fora de lugar? A pesquisa de campo consistiu na realização de quatro entrevistas com educadores homens, que atuam nas creches públicas do município de Santo André, atendendo crianças de 0 a 3 anos de idade. Adotou-se uma perspectiva qualitativa, procurando conhecer e compreender que sentidos esses educadores atribuem a si próprios e à sua prática enquanto profissionais da educação infantil e, em contrapartida, que sentidos percebem que lhes são atribuídos socialmente. Os resultados obtidos indicam que a presença masculina na creche, como educadores de crianças pequenas, gera muitos estranhamentos e situações conflituosas, ao mesmo tempo em que desperta dúvidas quanto à sexualidade desses profissionais e receios quanto aos riscos associados a características masculinas como trazendo riscos à integridade física das crianças nas atividades de cuidados com o corpo, especialmente quando essas crianças são do sexo feminino. Essas reações são constatadas tanto entre familiares das crianças como entre membros da equipe gestora e entre colegas. Os depoimentos revelaram algumas estratégias utilizadas por esses profissionais no enfrentamento dessas situações e suas concepções sobre o seu papel enquanto educadores homens no ambiente da creche
Abstract: This doctoral thesis looks at four life experiences of male educators working with education and care of young children in public childcare centers in the city of Santo André, in the ABC Paulista region, from the perspective of gender relations. The research is focused on finding out about these male educators working in childcare centers, what are their reasons for choosing the teaching profession, and how they perform their work in a socially recognized a female profession. Although in a reduced number, the presence of male educators working in childcare centers has been growing in the municipality. Additionally, hiring male workforce is recommended as part of social policies promoting equality between men and women, as well as guided by public policies towards gender diversity in education. This study sought to answer the following questions: Why do men work in this education stage? Are the male educators of young children out of place? The field research consisted of interviews with four male educators working in public childcare centers of Santo André, caring for children aged 0-3 years. The study adopted a qualitative research methodology, aiming at knowing and understanding the meanings these educators attribute to themselves, their practice as early childhood professionals, and which socially attributed meanings they perceive in others. The findings show that the male presence in childcare centers as early childhood professionals generates estrangement and conflict situations. At the same time, the results show that there are several doubts about the sexuality of these professionals and fears associated with male characteristics as causing risks to the physical integrity of children in activities related to child s body care, especially concerning girls. These negative reactions towards male educators are observed among the children s family members, among the management team members, and between female and male educators working at the same public childcare centers. The interview reports revealed some strategies used by the male educators who participated in the research to face the negative situations they were confronted with at workplace and their views of their roles as male educators in public childcare centers
Palavras-chave: Educação infantil
Creche
Relações de gênero
Educadores homens
Educação e cuidado
Early childhood education
Daycare centers
Gender relations
Male educators
Education and childcare
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::CURRICULO
Idioma: por
País: BR
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Educação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo
Citação: Lopes, Elsa Santana dos Santos. A presença masculina na creche: estariam os educadores homens fora de lugar?. 2015. 160 f. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/9872
Data do documento: 9-Dez-2015
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Elsa Santana dos Santos Lopes.pdf1,13 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.