REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/5087
Tipo: Tese
Título: As narrativas jornalísticas: memória e melodrama no folhetim contemporâneo
Autor(es): Lanza, Sonia Maria
Primeiro Orientador: Pinheiro, Amálio
Resumo: O objetivo desta pesquisa é analisar as narrativas jornalísticas contemporâneas no jornal Folha de S.Paulo e a aproximação/comparação dessas matérias com o melodrama e a estrutura folhetinesca do final do século XIX e início do século XX. O jornal veicula notícias, não somente de forma referencial, mas semelhantes a narrativas seriadas. A mídia impressa não trabalha em tempo real como a televisão e isso dificulta ao leitor o acompanhamento do fato. Isso nos instiga a questionar por que as narrativas seriadas que surgiram com e nos folhetins e hoje são dominantes na mídia televisual, tornaram-se paradigma recodificado no jornalismo. Por que estas matérias permanecem na memória do leitor? Para buscar algumas respostas, faz-se necessário um estudo diacrônico do jornalismo e como a estrutura folhetinesca migrou para outras mídias, a televisão principalmente, pois, em alguns programas jornalísticos, a ênfase recai sobre o melodramático e o folhetinesco. Para retomar estes paradigmas os estudos de Marlyse Meyer, Thomasseau e Huppes são essenciais. Também Morin, Gruzinski, Laplantine, Amálio Pinheiro, Martín-Barbero e Iuri Lotman, por meio da semiótica da cultura, fundamentam esta pesquisa. O teórico russo parte do conceito de que texto é a unidade mínima da cultura e tem organização interna definida. O jornalismo, como texto da cultura, possui traços distintivos, mas ao mesclar códigos, hibridiza-se e gera novas mensagens a diferentes leitores. Lotman aponta três funções do texto cultural que corroboram com esta pesquisa. A comunicativa, marcada pela organização das leis da língua; a geradora de sentidos, que proporciona a dinâmica da cultura e quando os textos são traduzidos e transmitidos em outros sistemas sígnicos, transformam-se em mensagens recodificadas, e a terceira ligada à memória da cultura. Esta se relaciona com textos de outras épocas. Outros conceitos da semiótica da cultura como códigos culturais, sistemas modalizantes, fronteira vão fundamentar esta pesquisa. Halbwachs e Zumthor auxiliam a refletir sobre memória. Para o primeiro, a memória permite refazer, reconstruir experiências vivenciadas anteriormente, a memória individual está relacionada à memória coletiva. Para Zumthor, memória e esquecimento geram uma dinâmica recriadora. Isto possibilita a substituição de um texto por outros e esta transformação está associada à seleção e fixação de aspectos a serem mantidos. O jornalismo dramatiza muitos fatos, resgatando elementos da cultura que pareciam estar presentes somente em outras mídias o que o torna um código mestiço. A folhetinização da notícia é, assim, a tônica nos jornais contemporâneos e a narrativa jornalística, paradigma recodificado
Abstract: This work has the objective to analyze the journalistic contemporary narratives in Folha de S.Paulo newspaper and the interface with the melodrama and the serial publication issued in the newspapers from the end of the XIX century to the beginning of the XX century. The newspaper conveys news, not only in the referential way but similar to the seriated narratives way.The printed media does not work in real time like the television, and that makes difficult for the reader the attendance of the facts. That makes us inquire why, nowadays, the seriated narratives are dominant in the television media and why they became a re-encoded paradigm. Why do these articles remain in the reader s memory? To look for answers to these questions, it is necessary the diachronic study of the journalism and how the serial publication structure migrates for other media, the television mostly. In some journalistic programs, the emphasis relapses on the melodramatic gender and the serial publication. For that, the studies of Marlyse Meyer, Thomasseau, and Huppes are essential. Also Morin, Gruzinski, Laplantine, Amálio Pinheiro, Martín-Barbero and Iuri Lotman, through the semiotics of the culture, substantiate this work. Lotman starts from the concept of what text is the least unity of the culture and it has internal definite organization. The journalism, like text of the culture, has distinctive aspects, but while mixing codes it interbreeds and produces new messages to different readers. The Russian theorist points out three functions of the cultural text that corroborate with this research: the communicative function refers itself to the organization of the laws of the language; the creative function that produces the dynamic of the culture and when the text are translated and transmitted into another representational system, they transform themselves into re-encoded messages; and the third function is related to the culture memory. Other concepts of the semiotics of culture like the culture codes, system that shape the culture, border, will base this work. Halbwachs and Zumthor help to reflect about memory. For the first one, the memory allows to remake and to rebuild experiences tested previously and the individual memory is related to the collective memory. For Zumthor, memory and oblivion produce a dynamic created with new codes. This makes possible the substitution of a text for others and this transformation is associated to the selection and fixation of aspects to be maintained. The journalism dramatizes many facts, rescuing elements of the culture to which seem to be present only in other media, making it become a half-breed code. The transformation of the piece of news in serial publication is predominant in the current press and the journalistic narrative is the paradigm reencoded
Palavras-chave: Cultura
Melodrama
Journalism
Culture
Melodrama
Serial publication
Memory
Folha de S. Paulo (Jornal)
Folhetins
Jornalismo
Narrativa (Retorica)
Memoria
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO
Idioma: por
País: BR
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Comunicação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica
Citação: Lanza, Sonia Maria. As narrativas jornalísticas: memória e melodrama no folhetim contemporâneo. 2008. 190 f. Tese (Doutorado em Comunicação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/5087
Data do documento: 3-Jun-2008
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Sonia Maria Lanza 1.pdf37,21 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.