REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/10943
Tipo: Tese
Título: O que dizem as pesquisas sobre o ensino e a aprendizagem de inequações
Autor(es): Alvarenga, Karly Barbosa
Primeiro Orientador: Machado, Silvia Dias Alcântara
Resumo: Esta investigação é de caráter bibliográfico e tem como desafio principal mapear e refletir sobre a produção acadêmica que trata do ensino e da aprendizagem de inequações. A quantidade de pós-graduações e de eventos em educação matemática e a acessibilidade aos vários meios de comunicação favorecem o aumento de pesquisas que podem não ser conhecidas, e, consequentemente, perde-se a noção e a extensão das colaborações não só para a melhoria do ensino e da aprendizagem matemática, mas também para a consolidação dessa área. Aliado a esse contexto, o conceito de inequação oferece oportunidade de estudar outros, como: propriedades dos números reais, conectivos lógicos, quantificadores, ordenação de números, equivalências e transformações algébricas. Da mesma forma, é um conceito cujo estudo se inicia no ensino fundamental e pode estender-se à pós-graduação aos que optam por uma carreira em ciências exatas. Na concatenação dessas visões, nasce este trabalho. Para enfrentar o desafio, empregam-se tanto recursos da Análise de Conteúdo quanto métodos mistos de análise dos dados coletados. O mapeamento é realizado por meio de dados computadorizados, CD-ROM de eventos nacionais e internacionais, periódicos e trabalhos impressos, obtidos em bibliotecas, além de contatos diretos com alguns autores. Com o intuito de relacionar ou enlaçar várias características, especialmente ideias emitidas pelos trabalhos inventariados e elaborar linhas gerais para o plano de investigação, organizam-se os dados em três tabelas por meio de categorias a priori e emergentes. Os resultados apontados pela primeira tabela, formada dos dados bibliográficos, indica o movimento, o tempo, o espaço, os autores. Mediante tais dados e, principalmente, pelos títulos, reflete-se sobre, por exemplo, a gênese do tema, os enfoques, as metodologias de pesquisa, os referenciais teóricos adotados, os tipos de inequações mais utilizados para a coleta de dados e o nível escolar dos participantes das coletas. A segunda tabela, constituída das leituras dos trabalhos e, em particular, de alguns resumos, permite aprofundar os resultados da primeira e conhecer os objetivos das publicações, os referenciais teóricos educacionais e matemáticos, as metodologias de pesquisa e de campo. A terceira tabela aponta as conclusões e os resultados dos trabalhos, indicando as formas de abordagens às inequações, a natureza dos erros, os aspectos metodológicos de ensino e as questões reflexivas e investigativas. Nessa etapa, em razão do montante de informações, usa-se o software NVIVO 09. Ao final, são criadas e analisadas 44 categorias e subcategorias. Prevalece nas publicações o enfoque nos erros, na maneira de o estudante resolver e interpretar as inequações, a pesquisa de campo, as inequações quadráticas e lineares. As investigações estão disseminadas em todos os continentes, e este continua a ser um tema que inquieta a comunidade de pesquisadores. Assim, afirma-se que investigações sobre o ensino e a aprendizagem de inequações podem e devem ser ampliadas e aprofundadas pela comunidade de pesquisadores de educação matemática
Abstract: This research is a bibliographic one and one of its main challenges is to map and reflect on the academic production about teaching and learning inequalities. A big amount of postgraduate dissertations and mathematics education conferences, and the accessibility to the different ways of communication allow the rise of researches that could be not known, and thus lose the content and the extent of these collaborations, not only to improve the teaching and the learning of mathematics, but to consolidate this knowledge area. In this context, the inequality concept offers the opportunity of approach others concepts as real number properties, logical connectors, quantifiers, order of numbers, algebraic equivalences and transformations. Besides it is a concept the study of which starts in the basic levels and could be extended to postgraduate level in an exact sciences program. This work arises from the chain of these visualizations. In order to face the challenge, we use Content Analysis as well as mixed methods to analyze collected data. The construction of the map was made with computerized data, CD-ROM from national and international events, and journals and printed works taken from libraries, besides of direct contact with some authors. With the objective of relate or link several characteristics of the reviewed work, and construct general research lines, the data is organized in three tables according to the a priori and rising categories. The results in the first table, constructed with bibliographic data, give the movement, time, space and authors. With these data, mainly through the titles, we reflect, for instance, on the genesis of the topic, approaches, research methodology, adopted theoretical references, kind of inequalities more often used to collect data, and the school level of the participants in the recollection. The second table, made up with the readings of the works and, specially, of some abstracts, allow to deepen the results of the first one and to know the goals of the published works, the educational and mathematical theoretical references, and the research or field methodologies. The third one takes into account the conclusions and results of the works, pointing out the different ways in which the topic of inequalities are approached, the nature of mistakes, the methodological aspects of teaching, and the reflective questions. In this stage, because of the amount of information, we used the software NVIVO 09. At the end, we create and analized 44 categories and subcategories. In the works prevail the mistake accounting, the ways in which students solve and interpret inequalities, field researches, and linear and quadratic inequalities. The researches are disseminated in all of the continents and it still is a topic that worries the researchers community. Thus, we claim that research about teaching and learning inequalities could and should be widen and deepen by the community of researchers on mathematics education
Palavras-chave: Inequações
Ensino
Aprendizagem
Estado da arte
Inequalities
Teaching
Learning
State of the art
CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::MATEMATICA
Idioma: por
País: BR
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Educação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática
Citação: Alvarenga, Karly Barbosa. O que dizem as pesquisas sobre o ensino e a aprendizagem de inequações. 2013. 275 f. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/10943
Data do documento: 28-Jan-2013
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação Matemática

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Karly Barbosa Alvarenga.pdf5,48 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.