REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/10227
Tipo: Tese
Título: O Estado e a escola na construção da identidade política moçambicana
Autor(es): Basílio, Guilherme
Primeiro Orientador: Chizzotti, Antônio
Resumo: A presente tese tem por objetivo discutir o papel do Estado e da escola na construção da identidade moçambicana. Logo após a independência, em 1975, Moçambique iniciou o projeto da reconstrução nacional, que consistiu na organização das instituições políticas do Estado, entre as quais, a organização da escola e a construção da nova identidade moçambicana. O Estado organizou a escola; a educação escolar tornou-se um dos principais fundamentos da construção da identidade moçambicana revolucionária e propiciou a consolidação das relações internas entre os diferentes grupos étnicos que compõem a população moçambicana. O Estado e a escola tornaram-se instituições decisivas de construção da moçambicanidade fundada na igualdade dos direitos e na formação para a cidadania e para o trabalho. Na organização das instituições políticas e na formação da moçambicanidade, a Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO) apoiou-se no princípio da unidade nacional, fomentado por nacionalismo africano, construindo, desta forma, a concepção de moçambicanidade baseada no princípio do Homem Novo . A moçambicanidade real como projeto político é fruto da resistência e da negação ao colonialismo; é ponto de partida e de chegada da liberdade e da independência geopolítica, econômica e sócio-cultural dos moçambicanos. Durante as mudanças sociopolíticas ocorridas no país, a moçambicanidade revolucionária transfigurou-se em identidade pós-revolucionária e democrática. A pesquisa discute a construção da idéia de moçambicanidade, recorrendo à abordagem qualitativa fundamentada em fontes documentais e livros, que retratam a história de formação do Estado, do Sistema Nacional de Educação (SNE) e da identidade política moçambicana. Em entrevistas concedidas por alguns fautores do processo de reconstrução nacional, recolheu-se a concepção de moçambicanidade, professada pelos pioneiros da construção do Estado nacional. Os depoimentos orais coletados por meio de entrevistas foram registrados e interpretados, respeitando-se as falas de cada um dos entrevistados. Esses depoimentos atestam o ideário dessa construção e a importância do conceito de moçambicanidade para fortalecer a unidade nacional
Abstract: This thesis aims to discuss the role of government and school building of Mozambican identity. Soon after independence, in 1975, Mozambique began a project of national reconstruction, which consisted in the organization of political institutions, including the organization of school and the construction of new Mozambican identity. The state organized school institutions and school education has become one of the main foundations of construction of revolutionary Mozambican identity and facilitated the consolidation of internal relationship between different ethnic groups that compose Mozambican population. The state and school institutions became crucial for the construction of Mozambique founded on equal rights and training for citizenship and for work. In the organization of political institutions and formation of Mozambican citizenship, FRELIMO (the Mozambican Liberation Front) relied on the principle of national unity, promoted by African Nationalism building, thus, the design of Mozambican citizenship based on the principle of the "New Man". The Mozambican citizenship as a real political project appears as the result of resistance and denial towards colonialism; it is the point of departure and arrival of geopolitical, economical and socio-cultural freedom and independence Mozambicans people. During the socio-political changes occurring in the country, Mozambicans revolutionary transfigured into post-revolutionary identity and democratic. This research discusses the construction of Mozambicans citizenship idea, using a qualitative approach based on documentary sources and books that portray the history of state formation, the National Education System (SNE) and the Mozambican political identity. The concept of Mozambican citizenship owned by the founders was withdrawn through interviews given by certain supporters of the process of national reconstruction. Oral evidences collected through interviews were recorded and interpreted, observing the lines of each of the interviewees. These testimonials confirm the ideas of this construction and the importance of the concept of Mozambican citizenship to strengthen national unity
Palavras-chave: Estado
Escola
Currículo
Identidade
Moçambique
State
School
Curriculum
Identity
Mozambique
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Idioma: por
País: BR
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Educação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo
Citação: Basílio, Guilherme. O Estado e a escola na construção da identidade política moçambicana. 2010. 249 f. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/10227
Data do documento: 25-Jun-2010
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Guilherme Basilio.pdf2,83 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.