REPOSITORIO PUCSP Teses e Dissertações dos Programas de Pós-Graduação da PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo
Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.pucsp.br/jspui/handle/handle/10012
Tipo: Dissertação
Título: Inclusão Digital e protagonismo juvenil: um estudo em dois centros de tecnologia comunitária
Título(s) alternativo(s): Inclusão Digital e protagonismo juvenil: um estudo em dois centros de tecnologia comunitária
Autor(es): Lima, Ana Maria Moraes de Albuquerque
Primeiro Orientador: Valente, José Armando
Resumo: O presente trabalho analisou a operacionalização dos projetos Rede de Jovens Ativistas e Juventude Ativa, através do desenvolvimento de ações de protagonismo juvenil. Foram desenvolvidas duas oficinas com 18 jovens de 9 a 12 anos ocorridas nos centros de tecnologia comunitária Laboratório Social Juventude Interativa e Telecentro Padre Joseph Alan Black situados no bairro do Jardim Antártica, zona norte da cidade de São Paulo. Esta é uma pesquisa qualitativa que utiliza da metodologia da pesquisa-ação (Hart) e realizou uma análise de dados de acordo com o modelo misto. A inclusão digital foi debatida através dos conceitos de uso da tecnologia para a inclusão social e da brecha digital gerada pela falta da fluência tecnológica, sendo associada esta temática ao protagonismo juvenil. As categorias previamente selecionadas para a análise dos dados foram cidadania (Pina), participação (Hart) e fluência tecnológica (Resnick) e outras relacionadas ao aspecto social emergiram da leitura dos dados tais como a leitura realizada do aspecto social sob a ótica de Vygotsky. Os resultados obtidos corroboram para o desenvolvimento de ações de protagonismo juvenil sob diferentes enfoques/modelos, onde o ciclo da pesquisa-ação não foi evidenciado na oficina de educação ambiental e na da Rede de Jovens Ativistas ocorreram algumas etapas. Conclui-se neste trabalho que apesar de ter havido um aprimoramento no uso das tecnologias digitais, a brecha digital gerada pela falta de fluência tecnológica continuou a existir nas duas oficinas realizadas em decorrência de problemas, tais como: o analfabetismo, pouco tempo para utilizar as tecnologias digitais. As ações de protagonismo juvenil só foram evidenciadas na oficina da Rede de Jovens Ativistas de acordo com um modelo bottom-up .
Abstract: The present study aimed in identifying operational indicators of Young Activist Network project involving two groups of children ages 9 to 12 years old; the groups Young Activist and the Juventude Ativa. This study is part of an educational program that uses digital applied-technology as tool for developing events related to youth activism. This research was conducted in the community-based technology centers Juventude Interativa Social Lab and Telecentro Padre Joseph Alan Black located at Jardim Antartica in the north side of Sao Paulo city. This study is a qualitative research that uses the action research metodology (Hart). The proposed work approached digital inclusion as a mean to achieve social inclusion while attempts to overcome the digital gap on the fluency of the computer language and knowledge in building community-assets. Juventude Ativa group developed a workshop based on citizenship and environmental education and the Young Activist workshop had the foundation of Roger Hart s participation, theory of technological fluency (Resnick), citizenship (Pina) and other categories related from social aspects that emerged from Vygostky´s scope. Data collected were qualitative only, which were analyzed in two categories as follows; the Pina procedure for citizenship and Hart s participation and technological fluency with Resnick procedure. Our results support the development of youth activism actions using different models/focus. The action research cycle and the development of youth activism mediated by the use of digital technology was not developed in the Environmental Education Workshop by the Juventude Ativa group, but it was developed at the Young Activist Network Workshop using bottom-up model. Although, there was an obvious gain in their learning process using digital technology, the lack of technological fluency still exists causing a gap, which was well noticed in both workshops/ community technology centers.
Palavras-chave: Inclusão digital
construcionismo
protagonismo juvenil
fluência tecnológica
participação e cidadania
Digital inclusion
youth activism
participation
citizenship
technological fluency
construcionism and community technology centers.
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::ENSINO-APRENDIZAGEM
Idioma: por
País: BR
Editor: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Sigla da Instituição: PUC-SP
metadata.dc.publisher.department: Educação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo
Citação: Lima, Ana Maria Moraes de Albuquerque. Inclusão Digital e protagonismo juvenil: um estudo em dois centros de tecnologia comunitária. 2005. 156 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/10012
Data do documento: 11-Mai-2005
Aparece nas coleções:Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: Currículo

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao Ana Maria Moraes.pdf1,02 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.